musicas.mus.br

Letras de músicas - letra de música - letra da música - letras e cifras - letras traduzidas - letra traduzida - lyrics - paroles - lyric - canciones - OLHA Lá QUEM VEM - REALIDADE CRUEL - música e letra

Utilize o abecedário abaixo para abrir as páginas de letras dos artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Olha Lá Quem Vem letra


Eu conheço muito bem as regras do sistema
Pras favela, menos escola e muito mais cadeia
Nós somos vagabundo, é assim que eles nos chama
Então muito prazer que diamante vem da lama, porque

Olha lá quem vem, olha lá quem vem
Atento com quem vai, ligeiro com quem vem
Olha lá quem vem

Sai de baixo, criança, presta atenção neném
É mais do que imensurável
Cêis nem imagina o que vem, porém
Nas ruas do Pernambuco, Distrito Federal
Vagabundo morre surdo, cego, certo até o final
Sem caguetar, pilantrar, conhecedor do processo
3 e 3 não é 5 querido, o baguio é mais sério
Cêis cresceram ouvindo Realidade e Racionais
Em meio a mortes e tiros, rotulados marginais
Tamo a milhão é desse jeito memo
O sistema que trema
Somos o gueto, pesadelo, toneladas de problemas
Pra uns nós somos escola, pra outros criminoso
Oh glória, outrora seria eu nos calabouços
Evangelizando, levando a palavra
Multiplicando os servos
Nas cadeias, nas comarcas, nas pilastras do inferno
Titio, cêis que me ouviu em várias fitas, e me ouve
O crime é pra bandoleiro nego, mesmo sendo podre
Mesmo sendo o que é, é só pra quem é firme
Não batiza na emoção que as camisa é dinamite
Pode crer que é dez, atacante veloz
Cautelosos, fiéis, impiedosos, algoz
E chora 'memo' covarde, sua hora chegou
Cê falou o que quis e feliz até mencionou
Que nosso rap é aprendizado, teórico à bandidagem
Cê até num tá errado, conhecereis a verdade
E ela o libertará, eis a regra simpático
Só não sabe que o rap é como a luz do emissário
Que por mim deu a vida e a dezenas de bilhões
Cê jamais sonharia que aqui na selva os leões
Esmagam os vermes, furam crânio com balas de titânio
Sou um vírus mais que nocivo contaminando conterrâneos
Isso mesmo 'fiote', tá em choque porque?
Chama nas 'McLaren' pede seguro pra ter
Quem sabe oportunidade pra não morrer como safado
Aqui a transparência e lealdade é necessário.

Olha lá quem vem, olha lá quem vem

O senhor é meu pastor, nada de faltará
Vigiai os meus passos, me conduzir ao passar
Em meio ao vale obscuro, pensamentos malignos
Semear pra colher frutos, divindade no espírito
Sou a prova mais que viva que o barato é mil grau
Por isso devo a vida ao Rap Nacional
Puro, original, porque não fenomenal?
Sobrevivente a atrocidades do sistema prisional
Sou mulher, sou mãe, sou guerreira, sou filha
Dessa pátria brasileira de solo indígena
Outra jazida vai ser ocupada
Bem vindo ao país que tem a polícia que mais mata
Agonizando tá na barca, outro inocente
Com dois de traca na cara, ou na saída do shopping center
Joalheria em são paulo é assim
Ladrão entra a milhão já preparado para o fim
K-a-r-o pra finalizar L
A voz que bate forte sem frescura nem tiete
Pra comédia nenhum, Popstar enrustido
Batido até passa, mas nunca despercebido
Não vai pra grupo lindo achando que tá mamão
Sua cota expirou vacilão
Liga nós e dá um salvão do extremo Sul ao Norte
Realidade Cruel é meu manto até a morte
Porque...

Eu conheço muito bem as regras do sistema
Pras favela, menos escola e muito mais cadeia
Nós somos vagabundo, é assim que eles nos chama
Então muito prazer que diamante vem da lama, porque

Olha lá quem vem, olha lá quem vem
Atento com quem vai, ligeiro com quem vem
Olha lá quem vem

Realidade Cruel - Letras

©2003 - 2017 - musicas.mus.br